terça-feira, 24 de junho de 2014

TRATAMENTO DE INFERTILIDADE ACESSÍVEL PARA TODOS! ISTO É POSSÍVEL?


Você, portadora de endometriose que sofre com a infertilidade, já imaginou se fosse possível realizar um tratamento de Reprodução Assistida, como por exemplo, a Fertilização In Vitro, com total cobertura do seu Plano de Saúde? E se fosse possível realizar este tratamento através do SUS sem precisar aguardar 5 anos numa fila de espera?

Não seria maravilhoso?

E se eu dissesse que para conseguirmos estas conquistas precisamos da sua ajuda, do seu apoio, do apoio do seu parceiro, sua família, seus amigos e até do seu médico? Você teria disposição e coragem para lutar por esta causa e chamar outras pessoas para ajudar também?

Não precisa responder agora. Apenas leia o texto, pense, reflita e no final dê a sua resposta!

Pois, bem! Como podem perceber, vamos tratar hoje de um tema que já foi bastante explorado em nosso blog: a relação entre a "Endometriose e a Infertilidade".  Mas, desta vez, iremos dar um enfoque maior para uma problemática que tem sido completamente ignorada pelo nosso Governo: o alto custo do tratamento!

Para começar, vamos responder à seguinte questão:

QUAL É A RELAÇÃO ENTRE A ENDOMETRIOSE X INFERTILIDADE?



De acordo com a literatura, há uma estreita relação entre a endometriose e a dificuldade de engravidar. Para se ter uma ideia, aproximadamente 30% a 40% das mulheres que sofrem de endometriose apresentam a infertilidade. E, entre as mulheres com infertilidade, 50% delas apresentam a endometriose. 

Ok! As porcentagens citadas no parágrafo acima estão bastante claras e podem responder estatisticamente a relação entre endometriose e infertilidade. Mas, para as portadoras de endometriose, esta relação vai muito além dos números. Para nós, entre a endometriose e a infertilidade existe outra palavrinha que expressa muito melhor esta relação: A DOR!

Sobre este assunto, escrevemos dois textos aqui no blog tratando sobre as DORES DA ENDOMETRIOSE. Sim, "Dores", no plural, porque a endometriose tanto pode levar às dores físicas, quanto pode levar ao que chamamos de "dores na alma" e, é aqui aonde a infertilidade se encaixa.

 A DOR DA INFERTILIDADE PARA A PORTADORA DE ENDOMETRIOSE



Se sentir a dor física é horrível, imagine ter que vivenciar esta dor junto com a dor de não pode gerar um filho? Ser incapaz de gerar o próprio filho é algo que dói demais! Eu costumo dizer que é como levar uma facada no peito todos os dias, é como uma ferida aberta que nunca cicatriza, é como perder um filho que nunca pôde ser gerado. E, antes que alguém venha dizer que "ninguém morre de infertilidade", é bom saber que esta é uma dor com graves consequências: pode destruir relacionamentos, causar isolamento social e levar a um estado gravíssimo de depressão! Portanto, a infertilidade prejudica tremendamente o bem estar físico, social e emocional da portadora de endometriose. 

E EXISTE TRATAMENTO PARA A INFERTILIDADE CAUSADA PELA ENDOMETRIOSE?



Sim, existe! Esta é a boa notícia! Aliás, o tratamento da infertilidade até faz parte do tratamento da endometriose!
Olha só que interessante! Quando uma paciente inicia seu tratamento para a endometriose, uma das primeiras perguntas que o médico faz é se ela tem o desejo de engravidar. Isto porque, se existe o desejo de gravidez, então, todas as intervenções do especialista serão para que no final a portadora possa obter o tão sonhado positivo! Engravidar é muito bom para a portadora de endometriose! Claro, não traz a cura, mas a gravidez pode ser considerada como um excelente tratamento, pois são mais de 9 meses (contando com o período de amamentação) em que a mulher fica sem menstruar!
Agora, temos uma má notícia! É que em muitos casos, especialmente naqueles onde a endometriose está avançada, comprometendo anatomicamente os órgãos reprodutivos, ou até mesmo nos casos aonde foi necessária a retirada de alguns destes órgãos (como as trompas, um ovário, etc) o tratamento para engravidar começa a depender de técnicas de Reprodução Assistida, como por exemplo, da Fertilização In Vitro. E é aqui que começa nossa grande questão deste texto.

A DOR NO BOLSO: DIFICULDADES NA OBTENÇÃO DO TRATAMENTO DA INFERTILIDADE CAUSADA PELA ENDOMETRIOSE



Estão lembrados que falamos sobre as Dores da Endometriose? Dissemos que as portadoras vivenciavam as dores físicas e emocionais, certo? Pois bem, temos que acrescentar mais um DOR para a coleção: "A DOR NO BOLSO"!

A endometriose custa caro, muito caro! É preciso gastar com exames, cirurgia, remédios, procedimentos e às vezes, até consulta com especialista. (Em uma próxima postagem, falaremos mais detalhadamente sobre a "triste realidade da portadora", trazendo a questão da falta de políticas públicas de saúde para o diagnóstico e tratamento da endometriose).
Mas, agora, neste texto, vamos focar naquela portadora de endometriose que sofre com a infertilidade e depois de ter gastado fortunas, descobre que para dar continuidade ao seu tratamento precisará de uma Fertilização In Vitro! Imaginou? Esta é a pior notícia para qualquer mulher com endometriose que deseja engravidar!

Muitas desistem do tratamento neste ponto. Simplesmente, não podem dar prosseguimento, pois não têm recursos financeiros suficientes para arcar com o tratamento da Fertilização In Vitro! Elas são obrigadas a desistir do sonho de ser mãe, sem nem ao menos tentar!

E tudo isto, por quê? Porque este tipo de tratamento é caríssimo, não é custeado por nenhum plano de saúde e para tentar realizá-lo no SUS, é preciso aguardar de 4 a 5 anos numa fila de espera! Quem tem endometriose, não pode esperar tanto tempo assim! Até porque existe também a questão da idade da mulher! Algumas mulheres chegam a se endividar para tentar realizar a FIV! É uma situação totalmente complicada, pois além de lidar com todo o processo de uma Fertilização In Vitro (que não é fácil), ainda sofrem com todas as dívidas feitas!
Isto te parece justo? A mim, não! E o que podemos fazer para mudar esta realidade? Algumas pessoas poderão dizer:

“ADOTEM UMA CRIANÇA E PRONTO!”

Quem diz isto precisa entender que a ADOÇÃO NÃO é um tratamento para a infertilidade! A adoção é uma opção, é uma escolha que requer, principalmente, estabilidade emocional de quem vai adotar. Quem sofre com a infertilidade está emocionalmente ferido, e para esta ferida ser cicatrizada, é preciso fazer um “luto do sonho de gerar seu próprio filho”. Este é um processo que muitas vezes só é possível depois que se esgotam todas as tentativas para tratar a infertilidade. E mesmo assim, não existe a obrigação de adotar. Se uma pessoa sofre com a infertilidade e não deseja optar pela adoção, não há “pecado algum” nesta escolha.

Então, o que vamos fazer para tornar o tratamento da infertilidade acessível a todos?

CONHEÇA O PROJETO: "TRATAMENTO DE INFERTILIDADE PARA TODOS"




Bom, em relação ao SUS, precisamos de políticas públicas melhor formuladas e pensadas para ampliar e viabilizar o tratamento da infertilidade, pois hoje existem apenas 9 centros de atendimento para atender toda a população (incluindo tanto os casais com plano de saúde, como os que não tem) e que, logicamente, acabam não suportando a demanda.

Já em relação aos Planos de Saúde, existe atualmente um Projeto chamado “Tratamento de Infertilidade para Todos”, que é um movimento que reúne pacientes, médicos, psicólogos, assistentes sociais e gente solidária na busca por uma solução para casais que querem gerar filhos e não encontram suporte do Plano de Saúde.

Para quem não sabe, a infertilidade é considerada como uma "doença", estando inclusive listada no CID -  Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde - com o código N97 - "infertilidade feminina".

Por isto, este projeto visa incluir a reprodução assistida (que seria um tratamento para a infertilidade) no rol de procedimentos pagos por Planos de Saúde. Eles lutam pelo cumprimento do artigo 196 da Constituição e o integral cumprimento da Lei 11.935, de 11 de maio de 2009, que obriga a cobertura do atendimento dos planos de saúde aos casais inférteis. Saiba mais acessando o link: www.tratamentodeinfertilidade.com.br

O GAPENDI tomou conhecimento e aceitou apoiar e fazer parte deste projeto, pois acredita que é o começo de uma luta pelo direito ao tratamento de infertilidade para todos! 

Inclusive, acreditamos que o objetivo deste projeto pode beneficiar os pacientes que estão na fila de espera do SUS! Sim, pois na medida em que os Planos de Saúde começam a custear o tratamento para infertilidade, os casais (com seguro de saúde) que estavam nesta fila de espera do SUS, deixarão a fila para realizar o tratamento através do plano, fazendo com que o tempo de espera no SUS diminua bastante! 

Então, se você "se viu" na situação acima, ou seja, se está lutando contra a infertilidade causada pela endometriose, mas infelizmente não têm condições financeiras de arcar com um tratamento de FIV, saiba que está em suas mãos mudar esta situação!

Basta responder à nossa pergunta (feita no início deste texto) com um "sim, eu tenho disposição e coragem para lutar por esta causa" e, se estiver na cidade de São Paulo, comparecer neste próximo Sábado, no lançamento da Campanha "Movimento Fertilidade Direito a Vida", organizada pela ONG ORIENTA VIDA, para assistir à Palestra: "Tudo o que você precisa saber sobre a Infertilidade" ministrada pelo Dr. Newton Busso e com a presença da Deputada Federal Mara Gabrilli. 

Data: Sábado, 28 de Junho, das 9:00 às 12:00hs
Local: Tavares Bar Restaurante
Endereço: Rua da Consolação, 3.212 - Bairro: Consolação/Jardins - São Paulo/SP

Participação Gratuita!

PARTICIPEM! JUNTE-SE A NÓS! UNIDAS SOMOS MAIS FORTES NA LUTA CONTRA A ENDOMETRIOSE E A INFERTILIDADE!

Para maiores informações, envie um e-mail para: gapendi@hotmail.com

Até mais!

Equipe Gapendi

32 comentários:

  1. SIM!!! Pena eu não ser de São Paulo para participar da palestra.... Viviane

    ResponderExcluir
  2. Simmmmmm , pena nao poder ir pq nao moro em sp .....yara

    ResponderExcluir
  3. SIM!!!! mas sou de Campo Grande ms, concordo também não sou de Sao Paulo

    ResponderExcluir
  4. "sim, eu tenho disposição e coragem para lutar por esta causa"

    ResponderExcluir
  5. Sim! apoio totalmente estamos precisando disso Pena que näo estou em Säo Paulo!

    ResponderExcluir
  6. Com certeza sim. Não sou de São Paulo, mas enviarei aos meus amigos, quem sabe atinjo alguém de São Paulo que possa ir. É uma luta válida e eu apoio 100%

    ResponderExcluir
  7. Sim..... Queria muito participar mãos sou do RJ... Agradeço o esforço de vcs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria muito ir,pois apoio e muita essa causa, mas irei trabalhar nesse dia,e não poderei ir uma pena.

      Excluir
  8. Respostas
    1. Sim apoiado se morase em sp estaria ai ...

      Excluir
  9. Oi meu nome é Denise e estarei lá sim, meu email é nise.xavier@Outlook.com bjsss para todas nós tentantes

    ResponderExcluir
  10. Sim, eu quero lutar por esta causa.

    ResponderExcluir
  11. Sim, estou disposta a lutar....Bela iniciativa...
    Se morasse em SP, com certeza estaria aí com vcs!!!!!

    ResponderExcluir
  12. SIMMM e tenho mto p contar....

    ResponderExcluir
  13. SIMMMM e tenho mto p contar...

    ResponderExcluir
  14. SIMMM.... e tenho mto p contar...

    ResponderExcluir
  15. Simmmmm, sou do Rio de janeiro, será q não dá para trazer a palestra para cá tambem

    ResponderExcluir
  16. Sim. Sou do rio, não da para trazer essa palestra para CA. também

    ResponderExcluir
  17. Porque não lutar primeiramente pela implantação no SUS? Assim todas terão acesso e não apenas um pequeno grupo que tem acesso aos planos de saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como diz o texto, à medida em que conseguirmos obrigar os planos de saúde a custearem todo o tratamento de infertilidade, aquelas pessoas que tem plano de saúde e estavam na fila do SUS, irão fazer o tratamento pelo Plano, fazendo com que as filas do SUS diminuam e o tempo de espera também. Mas, também lutamos pela ampliação no atendimento do SUS!

      Excluir
    2. Seria um sonho a se realizar;o meu tempo esta passando ;ja fiz 42;e tenho medo de nao conseguir ser mae;mais moro em Alem Paraiba-MG;divisa com o RJ;tenho plano de saude;e vou ficar aqui torcendo pra q tudo de certo pra nos ;pq e um sofrimento q parece nao ter fim.....q essa campanha corra em todo o nosso pais;estou c vcs nessa luta.....

      Excluir
  18. Sim apoiado com certeza é mais que obrigação os convênios cobrir

    ResponderExcluir
  19. SIM!!!! APOIADÍSSIMO!!!

    ResponderExcluir
  20. Sim eu apoio essa causa

    ResponderExcluir
  21. Sim pena q não moro em SP :'(

    ResponderExcluir
  22. Como está o caminhar do projeto GAPENDI? Alguma conquista já? #torcendomuito

    ResponderExcluir