BEM-VINDA AO BLOG DO GAPENDI!

Endometriose: SabendEndo e ApredendEndo a Conviver!

terça-feira, 23 de abril de 2013

ENDOMETRIOSE: A PELVE QUE SANGRA!




“Ah, vai! Você não está com tanta dor assim”.
“Eu acho que você só está querendo chamar a atenção com esta dor”
“Toda esta dor que você diz que sente não é psicológico, não?”

Qual portadora não teve que ouvir este tipo de comentário ao menos uma vez, durante uma crise de dor provocada pela Endometriose?

E o pior! São comentários que podem vir desde pessoas da própria família e convívio da portadora, até de amigos e/ou colegas do trabalho.

O fato é que quem não conhece a Endometriose, nem tão pouco os  seus sintomas ou consequências avassaladores, pode facilmente supor (ou julgar) que a dor sentida pela portadora não seja tão terrível assim! (Aos desavisados, é bom deixar claro: as dores da Endometriose são, muitas vezes, incapacitantes!).

Esta desconfiança e incompreensão das pessoas pode causar outro tipo de dor tão grave quanto esta dor física: a dor na alma! E aí, a portadora passa a ter que enfrentar dois grandes problemas: a dor física, que dói “na carne”, e a dor na alma que pode levar à depressão.

É por esta e mais outras que, às vezes, seria bom se a nossa pele fosse “transparente” da cintura para baixo, não é mesmo? Desta forma, todos poderiam entender o motivo de sentirmos dores tão fortes, pois estariam vendo o “estrago” que a Endometriose pode causar nos órgãos da nossa pelve!

Talvez, esta desconfiança toda em relação às nossas dores aconteça porque algumas pessoas (menos informadas) simplesmente supõe que estamos reclamando de uma “simples” cólica menstrual. O que estas pessoas não sabem é que a cólica de uma mulher com Endometriose é bem diferente daquela que não tem a doença.

Já falamos sobre esta diferença aqui no blog, através de um quadro ilustrativo, onde comparamos as características de uma cólica menstrual “normal” com os sintomas da cólica menstrual causada pela Endometriose. Clique aqui para ver este quadro.


Porém, muitas vezes, explicar sobre esta diferença, descrevendo-a através de um texto, pode não ser tão compreensivo quanto mostrar, com imagens reais, o que de fato acontece na cavidade abdominal de uma portadora desta terrível doença.

E foi justamente isto que o ginecologista especialista no tratamento da Endometriose, e também parceiro do Gapendi, Dr. Edvaldo Cavalcante, fez durante sua apresentação na palestra “ConhecEndo a Endometriose”. Na ocasião, Dr. Edvaldo surpreendeu a todos (inclusive as portadoras) mostrando imagens reais (durante um procedimento cirúrgico) de como se apresenta uma pelve feminina com Endometriose, e assim, conseguiu não apenas explicar, mas também “provar” que as dores são reais, pois há motivos visíveis para elas existirem (Confiram estas imagens no vídeo postado no final deste texto).

Mas, agora, você pode estar se perguntando: "Afinal, o que acontece dentro da pelve de uma mulher portadora de Endometriose que a leva a ter dores tão incapacitantes?"

Recentemente, postamos um texto muito bem escrito e detalhado, explicando sobre “a Dor e as suas Consequências nas Portadoras de Endometriose” (clique aqui para lê-lo). Porém, como informação nunca é demais, vamos tentar, neste texto, relembrar como a Endometriose surge e se desenvolve, para podermos explicar o motivo das dores tão intensas e incapacitantes.

Na verdade, existem diferentes "teorias"; inclusive, ainda hoje, pesquisadores tentam determinar e explicar não somente a origem da Endometriose, como também a causa. Destas teorias, vamos destacar aquela mais conhecida que é a da "menstruação retrógrada".

A menstruação retrógrada acontece quando, durante o período menstrual, parte do sangue, ao invés de sair pela vagina, reflui através das tubas uterinas, caindo dentro da barriga da mulher.

Este sangue contem células do endométrio (camada que reveste internamente o útero) que podem se implantar em diversas partes e órgãos da pelve e da cavidade abdominal, como ovários, nas próprias tubas uterinas, nos ligamentos do útero, no intestino, na bexiga e etc.

Uma vez fixados ou “colados” nestes órgãos, estas células começam a responder aos estímulos hormonais produzidos pelos ovários e passam a se comportar exatamente como o endométrio dentro do útero, isto é, começam a se encher de sangue e depois “menstruam”. Mas, neste caso, como estes implantes estão localizados fora do útero, o sangue não tem por onde sair, e portanto, permanece ali mesmo, dentro do abdômen, causando muita inflamação e, consequentemente, muita dor. 



Isto para não falar quando este sangue “endurece” dentro da pelve, transformando-se em fibroses e causando aderências entre os órgãos. Outro motivo para as dores.

O curioso é que, de acordo com os médicos, a menstruação retrógrada pode ser observada em várias mulheres, porém nem todas desenvolvem a Endometriose. 

Para tentar explicar o motivo disto acontecer, os pesquisadores levantaram a hipótese de haver uma “falha” importante no Sistema Imunológico das mulheres com Endometriose, fazendo com que o organismo delas não seja capaz de reconhecer e destruir as células de endométrio que caem dentro do abdômen, implantando-se em locais/órgãos aonde não deveriam estar.

Muitas são as causas para esta "falha" no Sistema Imunológico (da qual falaremos em outro texto), mas o fato é que uma pelve aonde há um sangramento “interno” todos os meses, cujo sangue “cai” em cima dos órgãos, acumulando-se dentro da barriga e, muitas vezes, criando aderências entre eles, só pode mesmo causar dor, muita dor. Não é mesmo? Pode acreditar que sim! Este dor forte, ou cólica menstrual intensa, que piora a cada mês, é um dos principais sintomas da Endometriose!

É preciso todo um tratamento específico e bem planejado, com médicos especialistas, para reverter este estrago que a doença causa no corpo da mulher! E mesmo assim, ainda não se pode falar em “cura”, somente em controle.

Portanto, quando você ouvir uma portadora de Endometriose dizendo que está com dor, acredite: ela está com dor! Pois, possui uma pelve que sangra e que causa inflamações todos os meses em vários órgãos da cavidade abdominal! Respeitar esta dor é a atitude mais nobre que qualquer pessoa “leiga” no assunto, pode ter! E é o que recomendamos a todos! Se não sabe como agir e nem o que falar para uma portadora de Endometriose que está com dor, basta apenas acreditar, respeitar e, quando possível, demonstrar seu carinho por ela!


Para quem quiser entender melhor, vale a pena assistir ao vídeo abaixo, onde imagens da pelve e da cavidade abdominal da portadora de Endometriose são mostradas em "tempo real" com explicações detalhadas do Dr. Edvaldo Cavalcante. Confiram!!

Lembrando que o vídeo contem cenas “fortes”, não recomendadas para pessoas sensíveis (a coisa é feia mesmo!).



Até a próxima!


Luciana Diamante
Marília Gabriela

15 comentários:

  1. Gostaria de parabenizar o grupo por este texto. Eu imprimi e também mandei por e-mail este vídeo para várias pessoas da minha família (principalmente) que acham que estou de "frescura". Eles acham isto mesmo...que faço uma tempestade num copo d'água por causa de uma cólica, e que ciclana, fulana, e etc da família, também tem cólica e não fica "choramingando" como eu. Mas, taí! Eu tenho endometriose, elas não. Este vídeo com este médico mostrou bem o que acontece! Vou divulgar!! Abraços! Alice

    ResponderExcluir
  2. Fui diagnosticada com endometriose há mais ou menos 2 anos, mesmo assim minha GO preferiu que eu tentasse engravidar naturalmente, passados alguns meses sem conseguir ela me indicou indutor por 03 meses que também não teve resultado positivo. Após muita insistência ela resolveu me encaminhar para um cirurgião para a realização de uma videolaparoscopia. Em 12/04/13 fui submetida ao procedimento que segundo o médico foi um sucesso, ele cauterizou todos os focos de endo e retirou um cisto de endo de 4cm do ovário esquerdo preservando todos os órgãos. Minha pergunta é a seguinte: Quais as chances de gravidez natural após a cirurgia? Sei que cada caso deve ser tratado diferente, mas gostaria mesmo de saber de alguma estatística com relação a minha pergunta para poder me tranquilizar mais. Desde já agradeço pela atenção e pelo espeço no blog que nos ajudam a esclarecer muitas dúvidas sobre a doença que ainda é tão pouco divulgada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Como você disse, cada caso é um caso!! O que podemos dizer é que as chances de uma gravidez logo apos uma video bem feita aumentam bastante!!!
      bjao

      Excluir
  3. Parabéns ao trabalho da GAPENDI, nem meu médico havia explicado tão bem todo esse "processo" da Endometriose!
    Fui diagnosticada com endometriose no ovário esquerdo e estou me preparando para a realização da videolaparoscopia.
    Espero que após este procedimento, a endometriose me dê um bom tempo de férias...porque já são 30 anos sofrendo com cólicas fortes, incapacitantes, acompanhadas também de cólicas intestinais. Só quem é portador sabe como dói.
    Graças à Deus nunca tive problemas com familiares me dizendo que isso era "frescura", mas já ocorreram incidentes no trabalho...ao ponto de chegar a desmaiar de dor e pessoas acharem que era apenas uma cena ou vontade de ir embora para casa mais cedo.

    Portanto recomendo a quem ler isto aqui, qualquer sintoma fora do normal no período menstrual: PROCUREM UM MÉDICO ESPECIALISTA, que vai pedir exame, vai investigar....pois cansei em ir em Ginecologistas que não investigavam o porquê da dor...só me passavam anticoncepcionais que não me serviam para nada!!!
    Se cuidem, não achem que vai passar, pois sem tratamento, não passa!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom que esteja gostando do nosso trabalho, amiga!! Fazemos tudo isso com muito carinho e buscando ajudar todas as portadoras.
      você ta certíssima... qualquer sintoma fora do normal no periodo menstrual, tem que ir atrás de um médico especialista na doença!!! O quanto antes for feito o diagnostico, melhor!!
      Abraços

      Excluir
  4. Boa Tarde

    Poderiam analisar o resultado do meu exame? Tenho possibilidade de engravidar?

    ULTRA-SONOGRAFIA DA PELVE POR VIA TRANSVAGINAL
    ULTRASSONOGRAFIA DA PELVE POR VIA TRANSVAGINAL


    Útero em anteversão, com contornos regulares e textura miometrial
    homogênea.
    Medidas uterinas: 7,2 x 3,3 x 3,0 cm (L x T x AP), com volume de 37,0
    cm3 (normal até 90,0 cm3).

    Endométrio centrado com espessura de 0,86 cm.

    Colo uterino de aspecto normal.

    Ovário direito com textura característica e contornos normais,
    excetuando a presença de cisto com conteúdo espesso hipoecogênico
    homogêneo, medindo cerca de 3,3 cm.
    Medidas do ovário: 4,0 x 3,2 x 3,1 cm, com volume de 20,6 cm3 (nl até
    10,0 cm3).

    Ovário esquerdo com textura característica e contornos normais,
    excetuando a presença de cistos , alguns simples e outros com conteúdo
    espesso hipoecogênico homogêneo, medindo entre 0,4 - 1,6 cm.
    Medidas do ovário: 3,0 x2,4 x2,1 cm, com volume de 7,8 cm3 (nl até 10,0
    cm3).

    Não há sinais de líquido livre na cavidade pélvica.


    OPINIÃO:

    Aspecto ecográfico de cistos com conteúdo espesso hipoecogênico
    homogêneo ovarianos, podendo corresponder à endometriomas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga! Infelizmente, não podemos analisar seu exame, pois isto somente deve ser feito pelo médico que a acompanha. Como surgiu uma suspeita de endometrioma ovariano, sugerimos que agende uma consulta com seu médico o quanto antes para que ele possa orientá-la adequadamente, ok? Esperamos que tudo fique bem para vc!
      bjsss

      Excluir
  5. hola .eu tenho endometriose grau 4.fui operada duas veses .e nao estava com tratamento nehun.mestruava normalmente .mais faz ums 15 dias que estou sofrendo muito com muitas dorres,procurei maternidades e especialistas para me trataren.acabou meu tratamento e continuo com muita dor,nos hospitais da grande florianopolis me falan que nescesito de uma operaçao .mais que o aparelho para a cirurgia en 3d esta estragado.andei por tudo aqui para pedir ajuda e nada e nen ninguen pode me ajudar .agora estou com medicaçao com codeina.mais mesmo assim a dor nao some a dor é cronica .estou desesperada .nao tenho como pagar uma cirurgia .nos hospitais me mandan voltar dentro de seis meses.até la vou enlouquecer de tanta dor.se alguen souber que alguma soluçao para o meu caso uma ajuda .porque estou enlouquecendo numa cama .nao posso comer que me doi ,au fazer minhas nescessidades de doi dor insuportavel...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga, você já passou por algum médico especialista em endometriose? Ele vai poder te orientar e solicitar exames bem específicos para tentar descobrir os motivos de tantas dores.
      Outra coisa que pode te ajudar a conter a dor pode ser a equipe de dor. Boa sorte!

      Excluir
  6. ola o meu nome e marta sou portuguesa e sou portadora de endometriose. em primeiro lugar quero dar os parabéns este blog contem informações muito importantes. Falando da minha doença eu nunca tive uma menstruação normal nem sei o que isso e, sempre andei em médicos todos os meses e eu tenho 26 anos podem imaginar o meu sofrimento durante anos a ir todos os médicos sem me ser diagnosticada doença nenhuma cheguei muitas vezes a duvidar de mim mesmo e achar que tudo aquilo que me diziam era verdade mas nunca consegui ter uma vida normal. entretanto há 2 anos conheci o meu marido que sempre me apoiou e compreendeu ate que um dia conheci um medico excelente que diagnosticou a endometriose, entretanto já fui operada e retiraram-me uma trompa fui operada de urgência, entretanto como não há uma cura a minha endometriose já apareceu novamente e terei que ser novamente operada estou com muito medo e o sofrimento e tao grande que muitas vezes me vou abaixo sei que não existe uma cura por isso so me resta continuar a lutar
    beijinhos a todas as portadoras de endometriose e muita força

    ResponderExcluir
  7. os meus parabéns pelo este blog continuem a fazer o trabalho que fazem

    ResponderExcluir
  8. Muitos parabéns pelo vosso trabalho e muita força a todas as portadoras desta doença que tanto sofrimento causa

    ResponderExcluir
  9. OlA. Sou de Florianópolis e tenho endometriose, porém minha ginecologista diagnosticou já ha 5 anos e nada foi feito. Já estou com cistos no útero e mtas dores... Alguém conhece um bom especialista e. Florianópolis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana! Também sou de Florianópolis, tenho endometriose, cistos no ovário e muitas dores. Fui em duas médicas e elas não fizeram nada. semana passada eu fui numa médica ótima, Dra Ana Cristina Boing Lobato. Achei na internet pelos comentários ótimos sobre ela: http://www.doctoralia.com.br/medico/boing+lobato+ana+cristina-10614775.
      Vou começar o tratamento, exames, cirurgia, etc. Gostei muito dela.

      Excluir